Gestão dos Serviços de Saúde: Auditoria em Unidades de Terapia Renal Substitutiva

Poliana Germano Bezerra de Sá Siqueira, Felipe Simões Cezar, Raquel Moura Lins Acioli

Resumo


Objetivos: Analisar os relatórios emitidos pelo Componente Estadual de Auditoria de Pernambuco (CEA/PE) em Terapia Renal Substitutiva (TRS) no período de 2010 a 2014, a fim de compreender o processo de auditoria nesses serviços. Métodos: Estudo descritivo, realizado em Pernambuco, utilizando como fonte de dados os relatórios gerados pelo Sisaud/SUS. Foram analisados 28 relatórios, que corresponderam ao total de auditorias em TRS encerradas pelo CEA/PE no período estudado. Resultados: Das auditorias realizadas, 50% foram realizadas em estabelecimentos na cidade do Recife e aproximadamente 21% em serviços de TRS fora da região metropolitana. Os relatórios apresentaram uma média de 20 constatações por auditoria realizada, variando entre 3 e 41 constatações. Destas, 73,4% apresentaram-se conformes com a legislação e, nas constatações que foram identificadas não conformidades, apenas 69,5% dos auditados enviaram a justificativa. Conclusões: O uso do relatório como instrumento de fortalecimento da gestão ainda se mostra bastante incipiente por parte dos gestores da saúde em Pernambuco. O Componente Estadual de Auditoria, apesar de apresentar sistematização do processo de trabalho, uso da ferramenta do Sisaud/SUS e utilização de roteiro de visita nas instituições, ainda não se mostrou efetivo quanto aos seus resultados e à utilização deles para a melhoria da qualidade dos serviços de saúde.

Palavras-chave


Auditoria Administrativa; Sistema Único de Saúde; Gestão em Saúde; Terapia de Substituição Renal

Texto completo:

PDF

Referências


Ahmad, S. (2005). Essentials of water treatment in hemodialysis. Hemodial Int., 9, 127-34. Disponível em: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1492-7535.2005.01124.x/abstract;jsessionid=E4CB5748918689D63FFDA652D14CDAC2.f02t04?userIsAuthenticated=false&deniedAccessCustomisedMessage=. Acesso em: 18 maio 2016.

Aleluia, I. R. S & Santos, F. C. (2013). Auditoria em fisioterapia no Sistema Único de Saúde: proposta de um protocolo específico. Fisioter. Mov., 26, 725-741. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/fm/v26n4/a03v26n4.pdf. Acesso em: 18 maio 2016.

Andrade, A. (2013). Auditoria como estratégia para o fortalecimento do controle interno do SUS. [Dissertação]. Brasília: Universidade de Brasília. Disponível em: http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/13812/1/2013_AmeliadeAndrade.pdf. Acesso em: 18 maio 2016.

Arrial, C. T. (2009). Ferramentas computacionais aplicadas aos trabalhos de auditoria interna. [Monografia]. Brasília: Instituto Serzedello Corrêa/Tribunal de Contas da União.

Ayach, C., Moimaz, S. A. S. & Garbin, C. A. S. (2013). Auditoria no Sistema Único de Saúde: o papel do auditor no serviço odontológico. Saúde Sociedade, 22, 237-248. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sausoc/v22n1/21.pdf. Acesso em: 18 maio 2016.

Beuren, I. M. & Zonatto, V. C. S. (2014). Perfil dos artigos sobre controle interno no setor público em periódicos nacionais e internacionais. Rev. Adm. Púbica, 48, 1135-1163. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rap/article/view/33340. Acesso em: 18 maio 2016.

Brasil. (2015). Cadastro Nacional de Estabelecimentos em Saúde do Departamento de Informática do SUS-Cnes/Datasus. 2015. Consulta Esferas Administrativas. Disponível em: http://cnes.datasus.gov.br/Mod_Ind_Esfera.asp?VEstado=26. Acesso em: 18 maio 2016.

Brasil. (2011). Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Departamento Nacional de Auditoria do SUS. Conversando sobre auditoria do SUS/Ministério da Saúde, Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Departamento Nacional de Auditoria do SUS. Brasília: Ministério da Saúde. Disponível em: http://sna.saude.gov.br/download/Cartilha_v2_14x21cm.pdf. Acesso em: 18 maio 2016.

Brasil. (2009). Ministério da Saúde. Política Nacional de Gestão Estratégica e Participativa no SUS – ParticipaSUS. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Brasília: Editora do Ministério da Saúde. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_estrategica_participasus_2ed.pdf. Acesso em: 18 maio 2016.

Brasil. (2006). Ministério da Saúde. Departamento de Regulação, Avaliação e Controle de Sistemas. Departamento Nacional de Auditoria do SUS. Curso básico de regulação, controle, avaliação e auditoria do SUS/Ministério da Saúde, Departamento de Regulação, Avaliação e Controle de Sistemas, Departamento Nacional de Auditoria do SUS. Brasília: Ministério da Saúde.

Chaves, S. B. L. (2013). Auditoria operacional aplicada à qualificação da rede de oncologia: um estudo a partir da experiência da secretaria de saúde de Pernambuco no período de 2010 a 2012. [Dissertação]. Recife: Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães, Fundação Oswaldo Cruz. Disponível em: http://www.cpqam.fiocruz.br/bibpdf/2013chaves-sbl.pdf. Acesso em: 18 maio 2016.

Chiavenato, I. (2006). Administração Teoria, Processo e Prática. 4 ed. Rio de Janeiro: Elsevier.

Coutinho, B. M. (2014). Auditoria do Sistema Único de Saúde: um estudo de caso do Componente Estadual de Auditoria de Pernambuco (CEA/SUS/PE), 2010- 2013. [Monografia]. Recife: Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães, Fundação Oswaldo Cruz. Disponível em: http://www.cpqam.fiocruz.br/bibpdf/2014coutinho-bm.pdf. Acesso em: 18 maio 2016.

Guedes, G. G., Trevisan, D. D. & Stancato, K. (2013). Auditoria de prescrições de enfermagem de um hospital de ensino paulista: avaliação da qualidade da assistência. Revista de Administração em Saúde, 15, 71-78.

Leite, H. J. D. (2007). Vigilância sanitária em serviços de saúde: risco e proteção da saúde em serviços de hemodiálise. [Tese]. Salvador: Universidade Federal da Bahia. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/10346. Acesso em: 18 maio 2016.

Lüdke, M. & André, M. E. D. A. (1986). Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU.

Matos, C. A. & Pompeu, J. C. (2003). Onde estão os contratos? Análise da relação entre os prestadores de serviços de saúde e o SUS. Ciência & Saúde Coletiva, 8, 629-643. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232003000200023. Acesso em: 18 maio 2016.

Melo, M. B. & Vaitsman, J. (2008). Auditoria e avaliação no Sistema Único de Saúde (SUS). São Paulo em Perspectiva, 22, 152-164. Disponível em: http://www.esp.mg.gov.br/wp-content/uploads/2009/04/Artigo-Auditoria1.pdf. Acesso em: 18 maio 2016.

Motta, A. L. C. (2003). Auditoria de enfermagem no processo de credenciamento. 1 ed. São Paulo: Iátria.

Nardino, D. & Krüger, T. R. (2007). O serviço contratualizado pelo SUS: O caso da diálise. Revista Grifos, 22, 299-318. Disponível em: http://bell.unochapeco.edu.br/revistas/index.php/grifos/article/view/184. Acesso em: 18 maio 2016.

Nunes, L. C. P. C., Fontes, M. O. & Oliveira, M. A. S. (2015). Identificação das principais não conformidades nas auditorias de Salvador realizadas pelo Sistema Nacional de Auditoria em 2013. Revista Eletrônica Atualiza Saúde, 2, 44-50. Disponível em: http://atualizarevista.com.br/wp-content/uploads/2015/07/Identifica%C3%A7%C3%A3o-das-principais-n%C3%A3o-conformidades-nas-auditorias-dos-hospitais-de-salvador-realizadas-pelo-sistema-nacional-de-auditoria-em-2013-v.2-n.2.pdf. Acesso em: 18 maio 2016.

Ouseph, R. & Ward, R. A. (2002). Water treatment for hemodialysis: ensuring patient safety. Semin Dial. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11874594. Acesso em: 18 maio 2016.

Paim, C. R. P. & Ciconelli, R. M. (2007). Auditoria de avaliação da qualidade dos serviços de saúde. Revista de Administração em Saúde, 9, 85-92. Disponível em: http://www.institutoconscienciago.com.br/blog/wp-content/uploads/2012/11/Texto-Auditoria.pdf. Acesso em: 18 maio 2016.

Parise, G. A., Pereira, M. F. & Silva, M. L. B. (2013). Avaliação das principais não conformidades ocorridas durante um processo de auditoria em um prestador do SUS em Florianópolis. Coleção: Gestão da Saúde Pública, 5, 79-94. Disponível em: http://gsp.cursoscad.ufsc.br/wp/wp-content/uploads/2013/03/Anais-GSP-Volume-5-Artigo-4.pdf. Acesso em: 18 maio 2016.

Pernambuco. (2014). Secretaria Executiva e Regulação em Saúde. COMPONENTE ESTADUAL DE AUDITORIA DE PERNAMBUCO. Recife: SES/PE.

Pimentel A. (2001). O método da análise documental: seu uso numa pesquisa

historiográfica. Cad. Pesq., 114, 179-95.

Remor, L. C. (2008). Auditoria do SUS em Santa Catarina. Rev. Saúde Públ.

Santa Catarina, 1, 71-83. Disponível em: http://esp.saude.sc.gov.br/sistemas/revista/index.php/inicio/article/viewFile/10/79. Acesso em: 18 maio 2016.

Ribeiro, C. D. E. (2005). Saúde como um direito: as inter-relações da auditoria em saúde com o Ministério Público na garantia da integralidade da atenção.

Santos, I. S., Ugá, M. A. D. & Porto, S. M. (2008). O mix público-privado no sistema de saúde brasileiro: financiamento, oferta e utilização de serviços de saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 13, 1431-40. Disponível em: http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000500009. Acesso em: 18 maio 2016.

São Paulo. (1999). Federação das Unimeds do Estado de São Paulo (FESP). Manual de Auditoria Médica e Enfermagem. 2a ed.

Tajra, F. S. et al. (2014). Análise da produção em auditoria e saúde pública a partir da base de dados da Biblioteca Virtual da Saúde. Saúde Debate, 38, 157-169. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sdeb/v38n100/0103-1104-sdeb-38-100-0157.pdf. Acesso em: 18 maio 2016.

Vergara, S. C. (2007). Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 9a ed. São Paulo: Atlas.

Vieira-da-Silva, L. M. (2005). Conceitos, abordagens e estratégias para a avaliação em saúde. In: Hartz, Z. M. A. & Vieira da Silva, L. M., organizadoras. Avaliação em saúde: dos modelos teóricos à prática na avaliação de programas e sistemas de saúde. Salvador: EdUFBA/Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 15-39.




DOI: http://dx.doi.org/10.5585/rgss.v6i1.259

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Rev. Gest. Sist. Saúde
e-ISSN: 2316-3712
www.revistargss.org.br