Investimentos públicos em saúde no município de Santa Rosa: um panorama das décadas de 1990 e 2000

Ângela Leusin Mattiazzi, Iara Denise Endruweit Battisti, Edemar Rotta, Letiane Ristow

Resumo


A área da saúde tem assumido importância crescente nos espaços de definição das políticas públicas, de aplicação dos recursos disponíveis e da própria concepção de desenvolvimento que orienta as formações sociais no contexto da sociedade atual. Com isso, ela se converte em área na qual o planejamento, a aplicação eficiente dos recursos, a avaliação e a participação social emergem como grandes desafios aos gestores, em especial nos espaços municipais. O presente estudo tem como objetivo analisar a aplicação do fundo público, disponível pelo município de Santa Rosa, Rio Grande do Sul (RS), na área da saúde, comparando-os com os municípios de Ijuí, Cruz Alta e Santo Ângelo, identificando tendências e possíveis repercussões nas dinâmicas de desenvolvimento. Para a realização deste estudo foram utilizados dados secundários, retirados da prestação de contas do município junto ao Tribunal de Contas do Estado do RS, nos anos de 1991, 2000 e 2010. Como resultados, observou-se que o município de Santa Rosa apresenta uma tendência crescente de investimentos, mantendo-se em patamares que a diferenciam em mais de 25%, na relação com os demais, em todos os aspectos analisados. Estudos como o proposto podem contribuir para um aumento na efetividade dos gastos públicos em saúde e consequentemente na melhoria do desenvolvimento regional. 


Palavras-chave


Política Pública; Saúde; Gestão em saúde

Texto completo:

PDF

Referências


Brasil (1986). Ministério da Saúde. Relatório Final da 8ª Conferência Nacional de Saúde. Recuperado em 29 junho, 2017, de http://conselho.saude.gov.br/biblioteca/Relatorios/relatorio_8.pdf

Brasil, F. G., & Capella, A. C. N. (2016). Os Estudos das Políticas Públicas no Brasil: passado, presente e caminhos futuros da pesquisa sobre análise de políticas. Revista Política Hoje, 25(1), 71-90.

Costa, L., Gadelha, C. A. G., & Maldonado, J. (2012). A perspectiva territorial da inovação em saúde: a necessidade de um novo enfoque. Rev Saúde Pública, 46, 59-67.

Frigotto, G. (1994). Metodologia da pesquisa educacional: O enfoque da dialética matéria lista histórica na pesquisa educacional (pp. 69-90). São Paulo: Cortez.

Gadelha, C. A. G., Costa, L. (2007). Integração de fronteiras: a saúde no contexto de uma política nacional de desenvolvimento. Cad. Saúde Pública, 23(2), S214-S226.

Gadelha, C. A. G., Machado, V. M., Lima, L. D., & Baptista, T. W. F. (2011). Saúde e territorialização na perspectiva do desenvolvimento. Ciência & Saúde Coletiva, 16 (6), 3003-3016.

Gallo, Z. M. de C. (2007). A ética discursiva dos atores da política de saúde de Santa Rosa. Tese de doutorado, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil. Disponível: http://repositorio.pucrs.br/dspace/handle/10923/5158#preview

Lefebvre, H. (1975). Lógica formal/lógica dialética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Misoczky, M. C., Klering, L.R., Bevegnú, L.A., & Weiler, D.A. (1998). Inovação Gerencial no Sistema Único de Saúde: o caso do município de Santa Rosa, Rio Grande do Sul (Brasil). Anais do Congreso Internacional del CLAD, Madrid, Espanha.

Pochmann, M. (Org.). (2004). Reestruturação produtiva: perspectivas de desenvolvimento local com inclusão social. Petrópolis: Vozes.

Rotta, E. (2007). Desenvolvimento regional e políticas sociais no noroeste do estado do Rio Grande do Sul. Tese de doutorado, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil. Disponível: http://repositorio.pucrs.br/dspace/handle/10923/5085

Rotta, E.(2012). Desenvolvimento regional e políticas sociais: um estudo do noroeste do Rio Grande do Sul na primeira década do século XXI. Textos & Contextos, 11(1), 74-91.

Rotta, E., Barragan, R.G., Lago, I.C., & Rossini, N. (2016, novembro). Investimentos públicos em políticas sociais: saúde e saneamento nos municípios polo do noroeste do rio grande do sul nas décadas de 1990 e 2000. Anais da VI Jornada Interdisciplinar de Pesquisa das Faculdades Integradas Machado de Assis – FEMA. Santa Rosa, Rio Grande do Sul, Brasil.

Salvador, E. (2012). Fundo Público e o financiamento das Políticas Sociais no Brasil. Serv. Soc. Rev., 14(2), 04-22.

Souza, C. (2003). Políticas Públicas: questões temáticas e de pesquisa. Caderno CRH, 1(39), 11-24.

Veiga, J. (2005). Desenvolvimento sustentável: o desafio do século XXI. Rio de Janeiro: Garamond.




DOI: http://dx.doi.org/10.5585/rgss.v6i3.330

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Rev. Gest. Sist. Saúde
e-ISSN: 2316-3712
www.revistargss.org.br