Eficiência nos Gastos dos Hospitais: Um Estudo Sobre o Sistema Diagnosis Related Groups (DRG)

Lucas Facciuto Roschel, Leonardo Flach, Luísa Karam de Mattos, Rogério Lunkes

Resumo


O sistema de classificação de pacientes hospitalares Diagnosis Related Groups (DRG) tem sido utilizado por diversos países como o principal meio de pagamento prospectivo aos hospitais. Trata-se de um importante meio de remuneração no setor de saúde suplementar. O DRG tem como premissas o apoio na gestão de custos, melhorias na eficiência dos gastos hospitalares e diminuição do tempo de internação dos pacientes. Esta pesquisa tem por objetivo analisar o estado da arte científica sobre a eficiência nos gastos dos hospitais com o uso do Diagnosis Related Groups, a partir de artigos de periódicos internacionais que utilizaram modelos de regressão. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e análise interpretativa. Os resultados apontam que os países desenvolvidos possuem o domínio da produção acadêmica neste tema. Porém, ainda há espaço para aprimoramentos e novas pesquisas, bem como adaptações do DRG para os países em desenvolvimento. Os resultados apontam que o DRG já foi implantado com sucesso em diversos países, e sugere-se sua aplicação nos hospitais brasileiros. Isto permitiria a eficiência no controle sobre os custos, e a realização de um modelo de pagamento por classificações e grupos, ou seja, baseado na taxa básica multiplicada por um peso relativo em peso específico para cada DRG. Portanto, os resultados desta pesquisa apontam efeito positivo para explicar o período de permanência nos hospitais e as variações nos custos, a partir de um relevante método para o segmento de remuneração dos serviços de saúde.

Palavras-chave


Sistema de classificação de pacientes hospitalares; Remuneração; DRG; Revisão sistemática; Grupos de Diagnósticos Relacionados

Texto completo:

PDF

Referências


Chaix-Couturier, C.; Durand-Zaleski, I; Jolly, D & Durieux, P. (2000). Effects of financial incentives on medical practice: results from a systematic review of the literature and methodological issues. International Journal for Quality in Health Care, 12(2), 133-142, 2000.

Cook, D. J.; Mulrow, C. D. & Haynes, R. B. (1997). Systematic reviews: synthesis of best evidence for clinical decisions. Annals of internal medicine, 126(5), 376-380.

Gao, F. (2013). Systematic review of the impacts of diagnosis related groups and the challenges of the implementation in Mainland China. HKU Theses Online (HKUTO).

Galvão, C. M.; Sawada, N. O. & Trevizan, M. A. (2004). Revisão sistemática: Recurso que proporciona a incorporação das evidências na prática da enfermagem. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 12(3), 549-556.

Gil, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5ª. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

Halligan, S. (2005). Systematic reviews and meta-analysis of diagnostic tests. Clinical Radiology, 60(9), 977-979.

Herwartz, H. & Strumann, C. (2012). On the effect of prospective payment on local hospital competition in Germany. Health Care Management Science, 15(1), 48-62.

Husser, J.; Guerin, O. & Bretones, D. (2012). The Incentive Effects of DRGs’ Reimbursement Rates for Health Care Establishments in France: Towards a New Allocation of Surgical Procedures? International Business Research, 5(12), 31-45.

Jassal, M. S.; Sadreameli, S. C.; Pereira, I.; Mann, S.; Garger, C.; Lee, C. K.; Mcavoy, L.; Vidunas, M.; Stanley, N. & Rohde, J. (2016). Reducing Inpatient Length of Stay Using a Multicollaborative Protocol for Management of Non-Intensive Care Unit Asthmatics. Pediatric Allergy, Immunology, and Pulmonology, 29(3), 118-124.

Manes, A. G. & Flach, L. (2012). Revisão Sistemática da Produção Científica sobre Fraudes em Periódicos Internacionais de Contabilidade Indexados ao ISI e Scopus. Contabilidade Vista & Revista, 23(2), 163-189.

Mathauer, I. & Wittenbecher, F. (2013). Hospital payment systems based on diagnosis-related groups: experiences in low-and middle-income countries. Bulletin of the World Health Organization, 91(10), 746-756.

Medin, E.; Anthun, K. S.; Häkkinen, U.; Kittelsen, S. A. C.; Linna, M.; Magnussen, J.; Olsen, K. & Rehnberg, C. (2011). Cost efficiency of university hospitals in the Nordic countries: a cross-country analysis. The European Journal of Health Economics, 12(6), 509-519, 2011.

Mihailovic, N.; Kocic, S.; Jakovljevic, M. (2016). Review of Diagnosis-Related Group-Based Financing of Hospital Care. Health Services Research and Managerial Epidemiology, 3(1), 1-8.

Napierala, C. & Boes, S. (2017). Is the timing of radiological intervention and treatment day associated with economic outcomes in DRG-financed health care systems: a case study. BMC Health Services Research, 17(1), 168-185.

Noronha, M. F.; Veras, C. T.; Leite, I. C.; Martins, M. S.; Braga Neto, F.; Silver, L. (1991). O desenvolvimento dos Diagnosis Related Groups. Metodologia de classificação de pacientes hospitalares. Revista de Saúde Pública, 25(3), 198-208.

Noronha, M. F.; Portela, M. C. & Lebrão, M. L. (2004). Potential uses of AP-DRG to describe the health care profile in hospital units. Cadernos de Saúde Pública, 20(2), 242-255.

Paolillo, E.; Russi, U.; Cabrera, D.; Martins, L.; Scasso, A.; Constantin, M.; Ferreira, M.; Flores, F. Genta, D. & Álvarez, J. (2008). Grupos Relacionados por el Diagnóstico (GRD).

Experiencia con IR-GRD en el Sanatorio Americano, sistema FEMI. Revista Médica del Uruguay, 24(4), 257-265.

Preston, A. M.; Chua, W. & Neu, D. (1997). The diagnosis-related group-prospective payment system and the problem of the government of rationing health care to the elderly. Accounting, Organizations and Society, 22(2), 147-164.

Tan, S. S.; Roijen, L. H.; Ineveld, M. & Redekop, W. K. (2013). Explaining length of stay variation of episodes of care in the Netherlands. The European Journal of Health Economics, 14(6), 919-927.

Veras, C. M. T.; Braga Neto, F. C.; Noronha, M. F.; Martins, M. & Travassos, C. M. (1990). Diagnosis related groups-DRG's: avaliação do uso de uma metodologia de mensuração do produto hospitalar com utilização de base de dados do SAMHPS/AIH na cidade do Rio de Janeiro. Cadernos de Saúde Pública, 6(3), 330-337.

Wang, Z.; Liu, R.; Li, P.; Jiang, C. & Hao, M. (2014). How to Make Diagnosis Related Groups Payment More Feasible in Developing Countries: a case study in Shanghai, China. Iranian Journal of Public Health, 43(5), 572-578.




DOI: http://dx.doi.org/10.5585/rev.+gest.+sist..v7i2.350

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Rev. Gest. Sist. Saúde
e-ISSN: 2316-3712
www.revistargss.org.br